VAI TER KIZOMBA E AXÉ
PERUCHE É SAMBA NO PÉ
É TRADIÇÃO, CELEIRO DE BAMBAS                                     Bis
OITENTA FEVEREIROS A CANTAR
“DEIXA A TRISTEZA PRA LÁ”

O SOM DOS TAMBORES ECOA NO AR
É FORÇA, É MAGIA, MÃE ÁFRICA!
DOIS POVOS, UMA SÓ NAÇÃO
NUM ELO DE AMOR E UNIÃO
E NOS CAFEZAIS DO INTERIOR
DESPERTA O TALENTO DE UM MENINO
E FORAM TANTAS INFLUÊNCIAS MUSICAIS
NO CANTAROLAR DA PROCISSÃO
A LUZ DA FÉ GUIAVA O SEU CORAÇÃO

É DA VILA, DA VILA… PARTIDEIRO MENESTREL
DO POVO… LÁ DO BERÇO DE NOEL
“RENASCE DAS CINZAS”, “MEU LAIARAIÁ”                         Bis
“FEITIÇO” QUE ENCANTA O BOULEVARD

E ASSIM, CRUZOU OS MARES
FEZ DA POESIA A MISSÃO
REDESCOBRINDO SUA IDENTIDADE
NA SEMELHANÇA COM NOSSOS IRMÃOS

TOCA “VIOLA E PANDEIRO”, VEM RECORDAR
DIKAMBA NOS VERSOS E NAS MELODIAS
CELEBRANDO EM BOEMIA
“SONHOS” VÃO ALÉM DA “QUARTA-FEIRA”
A “LIBERDADE” É “RAIZ” VERDADEIRA
MARTINHO DÁ O TOM… NA FILIAL, “É PRA LÁ DE BOM”